preloader

Henrique Avancini e Manuel Fumic são os novos líderes do Cape Epic, após furo da Scott-SRAM MTB-Racing

  • Postado em 20/03/2019

Um furo no pneu da roda traseira fez a equipa Scott-SRAM MTB-Racing conceder os Jerseys Amarelos à Cannondale Factory Racing de Henrique Avancini e Manuel Fumic nesta quarta-feira, provando mais uma vez que na Absa Cape Epic você é vencedor apenas quando cruza a linha de meta no Val de Vie Estate durante a Grande Final.

Photo by Greg Beadle/Cape Epic

A Cannondale Factory Racing montou uma tática clinica para o resto do percurso na brutal etapa 3 desta quarta etapa, de 107 quilómetros, e acabou não só por vencer a etapa, mas também posicionar-se firmemente em primeiro, na classificação geral.

Henrique Avancini e Manuel Fumic agora têm uma vantagem de 2:41 sobre a Scott-SRAM MTB-Racing, com a equipe BULLS Heroes de Urs Huber e Simon Stiebjahn em terceiro, 7:45 atrás.

Photo by Shaun Roy/Cape Epic

“Hoje foi um dia especial para nós”, foram as palavras de Avancini após o final. “A abordagem foi, colocar os outros na “caixa da dor” logo cedo, e apenas acelerar um pouquinho aqui e ali. Foi o que fizemos.”

Photo by Shaun Roy/Cape Epic

“Entrámos na etapa para colocar o jersey amarela sob pressão”, concordou Fumic. “Na primeira longa subida, estávamos a trabalhar arduamente na frente e vimos que Lars (Forster) estava com dificuldades.”

“Nós sabíamos que os tínhamos onde queríamos e pressionámos um pouco mais”, acrescentou.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

A Cannondale Factory Racing forçou o ritmo até a icónica subida de Groenlandberg e depois deu tudo na traiçoeira descida. Não tardou muito tempo, para que Lars Forster cortasse o pneu traseiro.

Photo by Greg Beadle/Cape Epic

A Scott-SRAM MTB-Racing, sob a liderança do gelo de Nino Schurter, manteve a calma enquanto trabalhava para reparar o pneu, enquanto os restantes passavam por eles. No entanto, eles não conseguiram reparar o furo e foram forçados a descer só em aro em direção ao ponto de água do Hotel Houw Hoek aos 60 km.

Photo by Greg Beadle/Cape Epic

A sua equipa de apoio (DSV-SCOTT-SRAM) acabou por os apanhar e deu-lhes uma roda, mas nessa altura eles já tinham perdido nove minutos.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

A Cannondale Factory Racing pegou nos seus coletes de hidratação no ponto de água do Hotel  Houw Hoek e seguiu em frente. De acordo com Fumic, eles não atacaram ou ficaram ansiosos, optando por manter um ritmo constante na frente. “Ainda faltam alguns dias para terminar, por isso, tentamos permanecer relaxados e consistentes”, disse ele.

Photo by Greg Beadle/Cape Epic

Schurter e Forster fizeram um esforço fenomenal ao longo dos últimos 40 quilómetros para limitar as suas perdas, reduzindo os nove minutos para as 6:45.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

A BULLS Heroes (Urs Huber e Simon Stiebjahn) terminou o dia em segundo, enquanto Damiano Ferraro e Samuele Porro da Trek Selle San Marco ficaram um lugar acima do que na etapa 2, e terminou no pódio.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

A Scott-SRAM MTB-Racing não estava no entanto sozinha na sua miséria durante esta etapa brutal. A KROSS-SPUR, sofreu uma grave falha mecânica depois de entrar no hotspot Dimension Data no topo do Nuweberg. Eles acabaram por se arrastar até à meta, mas viveram para lutar por honras de etapa mais uma vez.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

Matt Beers, da SpecializedFoundationNAD, caiu violentamente. “Ele bateu numa rocha afiada, que lhe fez rolar a roda da frente e o colocou de lado”, disse o parceiro Alan Hatherly. “Eu realmente pensei que ficássemos acabados depois disso, mas ele recompôs-se e voltámos para o grupo”, disse ele.

Photo by Shaun Roy/Cape Epic

“Obviamente, depois disso, a nossa maior preocupação foi para com a Absa African Men’s Jersey, uma vez que tínhamos passado pelo IMBUKO GIANT, na verdade avançámos no objetivo. Portanto estamos felizes com isso.

A SpecializedFoundationNAD teve a sorte de poder andar na roda de Jaroslav Kulhavy após o acidente de Beers. Kulhavy estava a completar a solo, porque Sam Gaze, parceiro da Investec-Songo-Specialized, abandonou a corrida a poucos quilómetros do início, depois de não ter recuperado o suficiente do seu acidente na etapa 1.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

Sem dúvida, a SpecializedFoundationNAD terá como alvo o contra-relógio de 43 km de quinta-feira. No entanto eles não terão o seu trabalho facilitado, com alguns dos outros especialistas de  XCO a visarem também as honras de etapa do contra-relógio.

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

Resultados da 3ª etapa do Absa Cape Epic:

1. Cannondale Factory Racing 3-1 Manuel Fumic (Germany) 3-2 Henrique Avancini (Brazil) 04:30.00,3
2. BULLS Heroes 6-1 Urs Huber (Switzerland) 6-2 Simon Stiebjahn (Germany) 04:32.24,7 +2.24,4
3. Trek Selle San Marco 10-1 Damiano Ferraro (Italy) 10-2 Samuele Porro (Italy) 04:33.44,1 +3.43,8

Photo by Nick Muzik/Cape Epic

Geral do Absa Cape Epic 2019:

1. Cannondale Factory Racing 3-1 Manuel Fumic (Germany) 3-2 Henrique Avancini (Brazil) 13:19.31,9
2. Scott-SRAM MTB-Racing 4-1 Nino Schurter (Switzerland) 4-2 Lars Forster (Switzerland) 13:22.13,4 +2.41,5
3. BULLS Heroes 6-1 Urs Huber (Switzerland) 6-2 Simon Stiebjahn (Germany) 13:27.17,0 +7.45,1
4. Trek Selle San Marco 10-1 Damiano Ferraro (Italy) 10-2 Samuele Porro (Italy) 13:27.28,0 +7.56,1
5. Centurion Vaude 9-1 Daniel Geismayr (Austria) 9-2 Jochen Kaess (Germany) 13:36.45,4 +17.13,5
6. Canyon 5-1 Kristian Hynek (Czech Republic) 5-2 Petter Fagerhaug (Norway) 13:37.13,6 +17.41,7
7. SpecializedFoundationNAD 13-1 Alan Hatherly (South Africa) 13-2 Matthew Beers (South Africa) 13:37.55,1 +18.23,2
8. BUFF SCOTT MTB 11-1 Francesc Guerra Carretero (Spain) 11-2 Enrique Morcillo Vergara (Spain) 13:44.07,0 +24.35,1
9. BULLS Legends 2-1 Karl Platt (Germany) 2-2 Alban Lakata (Austria) 13:45.57,0 +26.25,1
10. 7C CBZ WILIER 25-1 Louis Meija (Colombia) 25-2 Johnny Cattaneo (Italy) 13:51.45,4 +32.13,5


Compartilhar: