Em postagem, Sagan afirma que está treinando somente no rolo mas que não deve participar de competições virtuais.

Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) não deve se juntar aos inúmeros ciclistas profissionais que migraram para as corridas virtuais durante a quarentena da Covid-19. O atleta mora em Mônaco, que atualmente está com fortes medidas de restrição ao fluxo de pessoas, com a prática esportiva em ambientes externos proibida.

 ASO / Alex Broadway

“Eu odeio treinar no rolo, mas agora ele é meu amigo”, disse Sagan em uma Live em seu Instagram. Apesar de estar usando seu rolo para treinar, o atleta afirmou que não vai participar de corridas virtuais.

“Vamos ver quanto tempo isso vai durar, mas corridas no Zwift, com minha condição, com o que eu tenho feito e com a minha preparação, eu acho que não”, complementou.

“Sou um ciclista real, não um virtual. Se esse será o futuro? Eu acho que não. Talvez eu possa fazer uma corrida no Zwift com a bike elétrica! O que você acha disso? Brincadeira”, disse o atleta.

Sagan esta confinado em sua casa desde o fim da Paris-Nice, que aconteceu no início de março. Por precaução, ele está em isolamento total há três semanas, com sua comida sendo entregue por seu companheiro Oscar Gatto. Segundo Sagan, seu objetivo foi sumir dos holofotes neste período, para poder focar em seu filho.

“Eu e minha família estamos bem. Eu treino no rolo e faço meus treinos de core como rotina diária, mas é claro que sinto falta de correr e de treinar nas estradas, assim como todo mundo. Estou ansioso para voltar para nossa vida normal, mas no momento temos que seguir as recomendações e ficar em casa”, disse.

Ainda no começo desta semana, a UCI divulgou um novo calendário, com o Tour de France acontecendo entre os dias 29 de agosto e 20 de setembro, seguido do campeonato mundial, do Giro e da Vulta. Ainda teremos as clássicas monumentais, que são um dos principais focos de Sagan.

“Agora que temos um novo calendário, preciso me manter em forma. Se algumas provas forem acontecer, tenho que estar pronto”.

“Estou saudável, ficando em casa, vendo meu filho, treinando e fazendo minhas coisas. Eu não tenho problemas e pessoas ao redor do mundo estão sofrendo muito mais. Temos que ter respeito por elas e sermos mais humanos”, finalizou.

Fonte: pedal.com.br

Sobre o autor

Avatar

Imprensa FPC

Deixe um comentário