Os organizadores da etapa de Val di Sole, na Itália, requisitaram o cancelamento da etapa já que eventos com mais de mil pessoas permanecem proibidos na região de Trentino até o dia 15 de outubro por causa da pandemia coronavírus.

Depois da UCI (União Ciclística Internacional) confirmar o remanejamento do calendário da Copa do Mundo de MTB, os organizadores da etapa de Val di Sole, na Itália, requisitaram o cancelamento da etapa já que eventos com mais de mil pessoas permanecem proibidos na região de Trentino até o dia 15 de outubro por causa da pandemia coronavírus. A etapa de Val di Sole tinha sido remarcada para os dias 12 e 13 de setembro.

“A UCI e os organizadores cooperaram durante todo o processo, inicialmente tentando adiar o evento para uma data posterior na temporada, antes de concordar em tomar a difícil decisão de cancelar a rodada da Copa do Mundo da UCI”, informou comunicado da UCI. Dois outros eventos da UCI também foram cancelados na região, a Copa do Mundo de Trial (24 a 26 de julho) e o Mundial Four-Cross (10 e 11 de setembro).

Em 2021, Val di Sole está programada para sediar o Mundial de Mountain Bike, de 25 a 29 de agosto, apenas algumas semanas após o remarcado Jogos Olímpicos de Tóquio.

Trentino deve receber em outubro duas etapas do Giro d’Itália, uma com chegada em Madonna di Campiglio e no dia seguinte uma etapa com largada em Pinzolo.

A etapa de Val di Sole foi a terceira rodada da Copa do Mundo de Mountain Bike de 2020 cancelada definitivamente, depois de Andorra e Mont-Sainte-Anne. O campeonato está programado para começar em Lenzerheide nos dias 5 e 6 de setembro, com mais rodadas em Les Gets (França) e Nove Mesto (República Tcheca) antes do remarcado Mundial de Mountain Bike de Leogang, na Áustria (de 5 a 11 de outubro).

Fonte: Bike Magazine

Sobre o autor

Avatar

Imprensa FPC

Deixe um comentário