Merlier cruzou a meta com o tempo de 3h59min30s.

O campeão belga Tim Merlier (Alpecin-Fenix) venceu a sexta etapa da Tirreno-Adriático, disputada neste sábado (12 de setembro) entre Castelfidardo e Senigallia, com 171km. Merlier cruzou a meta com o tempo de 3h59min30s (velocidade média de 42,8km/h) e levou a melhor no sprint contra o alemão Pascal Ackermann (Bora-Hansgrohe) e o dinamarquês Magnus Cort Nielsen (EF Pro Cycling).

O campeão belga superou o favorito Pascal Ackermann no sprint – Foto LaPresse – Fabio Ferrari

“Estou muito feliz com esta vitória, chegamos perto na segunda etapa e hoje finalmente conseguimos celebrar a vitória, que dá a toda equipe confiança e motivação. Meus companheiros fizeram um trabalho perfeito hoje, nos arriscamos um pouco mas valeu a pena escolher ir pelo lado esquerdo na chegada, que era a parte mais exposta ao vento. Felizmente foi a opção certa”, declarou o vencedor.

Mesmo com a segunda colocação, Ackermann, vencedor da primeira e da segunda etapa, manteve a camisa laranja de líder da classificação por pontos e declarou:

“O sprint não saiu como planejamos hoje, quando achei um espaço já era tarde demais, mas o ciclismo é assim. Você não pode vencer todas as vezes e ainda estou feliz como andei hoje e com meu desempenho na corrida até agora. Agora vamos ver como podemos ajudar meu companheiro Rafal Majka na classificação geral e esperamos que ele apresente uma grande performance amanhã e na última etapa de segunda-feira”.

Na classificação geral individual o britânico Simon Yates mantém a liderança com 16 segundos sobre o polonês Rafal Majka (Bora-Hansgrohe), seguido pelo britânico Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) a 39s

“Hoje foi um bom dia para a equipe. A fuga começou logo na largada, quando as equipes dos sprinters o tempo todo até a chegada. Amanhã vai ser diferente é claro, já que é uma etapa muito mais dura e muito difícil de controlar. Eu espero que um grupo tente atacar para ganhar uns poucos segundos. Eu ainda não posso dizer se vou tentar controlar as coisas ou se vou atacar, mas tenho certeza que se eu tiver uma oportunidade eu vou aproveitar”, contou o líder Yates.

O russo Aleksandr Vlasov (Astana) mantém a camisa branca de líder entre os novatos e a quarta colocação na classificação geral individual, a 49 segundos, e revelou. “Amanhã é um dia de atacar, não temos nada a perder. Tentaremos vencer a etapa e subir na geral”.

A camisa verde de montanhas segue com o espanhol Hector Carretero (Movistar) que declarou: “Eu definitivamente tentarei fazer alguma coisa. Eu preciso prestar atenção nos meus adversários, especialmente no começo na corrida. Se eles saírem na fuga eu preciso reagir”.

A Astana segue na liderança da classificação por equipes, com 2 segundos de vantagem em relação à equipe Sunweb.

OS 5 PRIMEIROS DA SEXTA ETAPA

1 Tim Merlier (Bel) Alpecin-Fenix 3h59min30s
2 Pascal Ackermann (Ale) Bora-Hansgrohe – mt
3 Magnus Cort Nielsen (Din) EF Pro Cycling – mt
4 Fernando Gaviria Rendon (Col) UAE Team Emirates – mt
5 Mike Teunissen (Hol) Team Jumbo-Visma – mt

OS 10 PRIMEIROS DA CLASSIFICAÇÃO GERAL

1 Simon Yates (GBr) Mitchelton-Scott – 27h36min29
2 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe – a 16s
3 Geraint Thomas (GBr) Ineos Grenadiers a 39s
4 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana Pro Team – a 49s
5 Fausto Masnada (Ita) Deceuninck-Quickstep – a 54s
6 Wilco Kelderman (Hol) Team Sunweb – a 1:00
7 James Knox (GBr) Deceuninck-Quickstep – a 1:21
8 Michael Woods (Can) EF Pro Cycling – a 1:22
9 Gianluca Brambilla (Ita) Trek-Segafredo – a 2:28
10 Jack Haig (Aus) Mitchelton-Scott – a 2:44

A sétima e penúltima etapa terá 181km, com largada em Pieve Torina e chegada em Loreto, local onde o pelotão percorrer três vezes um circuito de 25km. Ns últimos quilômetros o pelotão vai enfrentar subidas com gradiente de até 10% de inclinação.

Fonte: Bike Magazine

Sobre o autor

Avatar

Imprensa FPC

Deixe um comentário