Avancini faturou neste domingo a Gorale na Start 2020.

Mais uma vitória para Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), que faturou neste domingo a Gorale na Start 2020, na Polônia, sua última prova antes da etapa dupla da Copa do Mundo de MTB em Nove Mesto, na República Tcheca, de 29 de setembro a 4 de outubro.

Pódio da Gorale na Start 2020

A forma de Henrique Avancini depois de um intervalo de quase seis meses sem competir era um mistério até há duas semanas, quando o número 2 do ranking mundial estreou com vitória em Brno, na República Tcheca. Mas antes do início da Copa do Mundo, o brasileiro queria continuar somando horas de competição.

Antes da corrida, Avancini afirmou: “Esta parte final da preparação para os próximos eventos da temporada foi muito produtiva. Como esta será a última corrida antes da Copa do Mundo, é importante voltar à rotina pré-competição e tentar algumas coisas, além de competir em uma pista diferente. Eu levo esse teste muito a sério.”

Assim como em Brno, a dupla Cannondale Factory Racing, formada por Henrique Avancini e Maxime Marotte, dominou a corrida do início ao fim, atingindo a linha de chegada em primeiro e segundo respectivamente após um intenso sprint onde ambos se espremeram até a linha de chegada. O pódio foi fechado por Daniel McConnel, da Primaflor Mondraker, a mais de 1 minuto. O espanhol Sergio Mantecón, vencedor em 2019, terminou na oitava posição.

No feminino, a britânica Evie Richards (Trek Factory Rancing), de 23 anos, liderou a corrida desde o início e venceu a polonesa Maja Wloszczowska, da Kross Racing Team, uma das grandes protagonistas do dia.

Avancini começou 2020 mostrando boa forma em fevereiro ao vencer a Copa Catalana Internacional BTT, a Super Cup Massi de Banyoles, na Espanha, uma das corridas mais clássicas do mountain bike mundial. Antes, junto com o parceiro Fumic, venceu duas das quatro etapas da Tankwa Trek, na África do Sul, importante preparação para a ultramaratona Cape Epic.

Mas veio a pandemia e a frustração pelo cancelamento em cima da hora da Cape Epic. O brasileiro voltou para casa, em Petrópolis (RJ) e, nas primeiras semanas de quarentena, também acompanhou o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, um dos seus principais objetivos do ano.

Fonte: Bike Magazine

Sobre o autor

Avatar

Imprensa FPC

Deixe um comentário