O Campeonato Brasileiro de Mountain Bike definiu mais dois campeões na tarde desta sexta, 30, no Instituto Mairiporã-SP. Desta vez, as disputas aconteceram na prova de Short Track (XCC), onde os atletas travaram disputas emocionantes pelo título, que acabou ficando com Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) e Giuliana Morgen (Sense Factory Racing).

Disputa da prova masculina
Crédito: Alemão Silva/MTB Festival

Este é a segunda edição do campeonato brasileiro de Short Track. A prova é sempre curta, realizada em um circuito reduzido, neste caso com 1.680m por volta. Em Mairiporã, os atletas tiveram que pedalar por 20 minutos mais duas voltas para definir os campeões. No masculino, a prova começou a ser selecionada a partir da segunda volta, com Henrique Avancini, José Gabriel (Corinthians Audax Bike Team) e Gustavo Xavier (Specialized Racing BR) encabeçando a liderança da competição.

Os líderes se revezaram e o ritmo foi aumentando a cada quilômetro, até Avancini lançar um forte ataque e seguir isolado nas últimas três voltas para comemorar o seu 16º título nacional. José Gabriel chegou em segundo lugar com pouco mais de 20s de vantagem sobre Gustavo Xavier.

“Foi uma disputa bastante intensa. O circuito mostrava que seria uma prova dura e física. Mas, com a lama, ficou bastante complicado. Havia bastante água até antes da primeira subida. No finalzinho da subida, a lama escurecia o que dificultava a tração da bike. Se você gastasse mais onde estava bom para pedalar, depois faltava”, analisou Avancini.

A corrida pelo pódio feminino também seguiu as mesmas características do masculino. Após duas voltas, as atletas Giuliana Morgen, Raiza Goulão e Leticia Candido, atual campeã, se desgarraram das adversárias e assumiram a ponta da competição até restar duas voltas para o final, quando Giugiu lançou um forte ataque e não foi mais alcançada. Raiza seguiu firme na perseguição e garantiu a segunda colocação, enquanto Leticia finalizou em terceiro.

Giugiu e Raiza na disputa
Crédito: Alemão Silva/MTB Festival

“Sabia quem poderia vir comigo e durante a prova eu analisei onde elas apertavam o ritmo e onde perdiam algum tempo para mim. Eu ataquei na hora certa. Testei antes de atacar e na hora que eu vi que sobrou um pouco, fui e acelerei. Eu treinei para essa modalidade, tendo usado como aprendizado a última competição que tive contra elas no short track há alguns meses e desta vez deu certo. A felicidade é enorme. Espero crescer cada vez mais e colocar, no futuro, nosso mountain bike brasileiro aos olhos do mundo, assim como o Avancini fez”, disse Giugiu.

Transmissão ao vivo

Embora o evento seja completamente fechado ao público, devido às restrições por conta da pandemia da Covid-19, os brasileiros poderão acompanhar ao vivo a emoção das competições ou pela TV, nos canais Band (TV aberta) e BandSports (TV fechada), ou também pela RedBull TV.

Ambas as competições do XCC e XCO (apenas elite feminina e masculina) na sexta e sábado, terão as transmissões da BandSports e da RedBull TV.

Sobre o autor

Avatar

Imprensa FPC

Deixe um comentário