Uma pesquisa com esportistas amadores apontou o ciclismo como o esporte mais seguro em meio à pandemia do novo coronavírus. A bicicleta ficou à frente de corrida de rua e musculação. Futebol foi considerado o menos seguro.

A pesquisa foi encomendada pela Semexe, plataforma online de compra e venda de produtos, a fim de analisar como os hábitos dos brasileiros relacionados aos esportes foram impactados pela covid-19.

O levantamento mostrou que 89% dos esportistas ouvidos acreditam que pedalar ao ar livre é mais seguro que os exercícios no aparelho da academia. Dos entrevistados, 50% deles ainda têm receio de voltar a uma academia.

O ciclismo também foi um dos esportes que apresentou maior crescimento nesse período de pandemia. Em São Paulo, por exemplo, o aumento foi de 11%, considerando novos praticantes. Já em Minas Gerais, foi de 15%.

Veja mais detalhes da pesquisa

  • 80% dos respondentes acreditam que manterão ao menos um hábito esportivo adquirido durante a pandemia mesmo após ser vacinado contra Covid-19.
  • 61% dos respondentes trocariam a academia pela bicicleta, neste momento, como alternativa à prática de atividade física.
  • 62% dos respondentes consideram utilizar com mais frequência a bicicleta para atividades simples do dia a dia, como ir ao mercado.
  • 72% dos entrevistados pretendem incorporar mais vezes a bicicleta como atividade de lazer na sua rotina mesmo após ser vacinado.
  • 58% dos respondentes têm interesse em incorporar a bicicleta mais vezes, no dia a dia, como alternativa de mobilidade
  • As mulheres tendem a considerar 36% mais do que os homens que a pandemia mudou os seus hábitos esportivos. A Idade é outro fator importante. Quanto mais jovem, mais afetada foi a pessoa. Por exemplo, o público de 25 a 34 anos foi 78% mais afetado que o público acima de 55 anos.

A Pesquisa Semexe 2020 foi realizada de 24 de setembro até 6 de outubro, com 404 respondentes válidos de 17 cidades, em todas as regiões do País, que se consideram praticantes de atividades físicas. Antes da aplicação do questionário (Pesquisa Conclusiva Descritiva Transversal Única), foram feitas análises de dados secundários e uma pesquisa qualitativa para balizar quais seriam os principais atributos a serem analisados.

Fonte: uol.com.br

Sobre o autor

Avatar

Imprensa FPC

Deixe um comentário